Jornadas sobre a Função Social do Museu


Jornadas sobre a Função Social do Museu
MINOM - Movimento Internacional para uma Nova Museologia

Jornadas sobre a Função Social do Museu

Moura, 7 e 8 de Novembro de 2014

 
Em Novembro o MINOM estará em Moura com a vontade de deixar uma impressão forte desta sua passagem pelo Alentejo. Num tempo de grandes mudanças, com a informalidade e convicção que caracterizam este Movimento, queremos que os dois dias, passados em Moura, sejam um tempo de partilha e debate intensos de quem vive a Museologia Social como ferramenta da democracia e intervenção social.

 
SEXTA | 7 DE NOVEMBRO

9h00 - Abertura do Secretariado e recepção dos participantes no Museu

9h30 – Sessão de abertura

10h30 – Apresentação dos Núcleos Temáticos do MINOM-PT

NUOME - Núcleo da Oralidade, Memória e Esquecimento

Observatório MINOM Educação

Intervalo para café (15 min)

11h30 – Visita a espaço(s) museológico(s)

13h00 - Almoço

15h00 – Apresentação dos sub-temas das Jornadas

1) Mesa Redonda Experiências de Gestão para Museus

Intervalo para café (15 min)

2) Mesa redonda Empoderamento, Cidadania, Desenvolvimento

18h00 – Constituição dos Grupos de Trabalho (segundo os 2 sub-temas)

18h30 – Assembleia Geral/eleições do MINOM-Portugal

20h00 – Jantar

21h30 – Serão Cultural

 
SÁBADO | 8 DE NOVEMBRO

10h00 - Debates nos Grupos de Trabalho

13h00 - Almoço

15h00 - Elaboração de conclusões

18h00 – Apresentação de conclusões e encerramento

Grupo Etnográfico de Paredes de Coura em Colombes - França


As tradições do Minho foram apresentadas, nos passados dias 27 e 28 de Setembro, em Paris, pelo Grupo Etnográfico de Paredes de Coura.

No âmbito de um intercâmbio com a Associação Portugal Novo de Colombes, o agrupamento visitou a capital francesa, mostrando os costumes de antanho, principalmente junto da comunidade emigrante.

Foi memorável a realização de uma desfolhada tradicional em pelo centro histórico da cidade de Colombes, em colaboração com a associação anfitriã (composta por grande número de minhotos).

O Grupo Etnográfico de Paredes de Coura - Minho participou ainda num festival folclórico, conjuntamente com outros cinco ranchos folclóricos pertencentes a comunidades emigrantes em França.

Os minhotos radicados em Paris e arredores fizeram questão de estar presentes nestas atividades, e presentearam o Grupo Etnográfico com um enorme carinho e calor humano, distintivo de quem se encontra ausente do seu país natal.

Pedro Homem de Mello - 110 anos do seu nascimento


Pedro Homem de Mello nasceu no Porto, a 6.9.1904, e morreu na mesma cidade, a 5.3.1984. Em 1926, com apenas 22 anos, formou-se na Faculdade de Direito de Coimbra. Em 1927, foi Delegado do Procurador da República em Águeda, e exerceu a advocacia.
Foi Professor do Ensino Secundário, e também Director da Escola Comercial Mouzinho da Silveira.
Estudioso do folclore português, dedicou a este campo numerosos programas na televisão e ensaios como A Poesia na Dança e nos Cantares do Povo Português, 1941, Danças Portuguesas e Danças de Portugal.
Poeta, fez parte do movimento da revista Presença.
Estreou-se com o volume Caravela ao Mar, 1934, e com Segredo, 1939, obteve o prémio Antero de Quental, com Há Uma Rosa na Manhã Agreste, 1964, o Prémio Ocidente, Como Eu Hei-de Voltar um Dia, 1966, o Prémio Casimiro Dantas e Eu Desci aos Infernos, 1972, o Prémio Nacional de Poesia.
As raízes do seu lirismo bem português mergulham na própria vivência íntima e na profunda sintonia com o povo, cuja alma se lhe abria através do folclore, tendo por cenário a paisagem nortenha.
Fonte: "O Grande Livro dos Portugueses" - Círculo de Leitores (adaptado)

Exposição sobre os 50 anos do Cortejo Etnográfico das Feiras Novas


Foi inaugurada no passado dia 9 de julho, na Biblioteca Municipal de Ponte de Lima a exposição intitulada «50 anos do Cortejo Etnográfico de Ponte de Lima: vivências de uma cultura popular».

Esta iniciativa, que vai decorrer até ao dia 31 de Outubro, visa assinalar o primeiro cortejo etnográfico das Feiras Novas, que este ano comemora 50 anos de existência. O Cortejo Etnográfico teve origem no ano de 1964, impulsionado pela Comissão de Festas desse ano, pretendendo dar a conhecer as vivências do povo da ribeira lima.

A ruralidade presente no concelho foi, assim, espelhada neste cortejo, reflexo dos usos, costumes e tradições limianas.

Este cortejo realiza-se desde 1964 até aos dias de hoje, avivando os quadros campestres, as fainas agrícolas, as antigas profissões e relembrando os cantares e dançares das diversas freguesias de Ponte de Lima. Representa momentos de regresso às origens, repetindo anos da história das comunidades envolvidas para sedimentar e enaltecer o mundo rural limiano.

A visita a esta exposição pode ser feita, diariamente, de segunda a sexta-feira, entre as 09:30 - 12:30 e 14:00 - 18:30. Para mais informações contate através do seguinte endereço: biblioteca@cm-pontedelima.pt

Festimaiorca 2014 - Convite



40º FESTIVAL INTERNACIONAL DE FOLCLORE DE MAIORCA
FESTIMAIORCA 2014

18 a 25 de Julho

Organização: Casa do Povo de Maiorca | Câmara Municipal da Figueira da Foz

Participam Grupos dos seguintes países: Argentina | África do Sul | Peru | Rússia | Sri Lanka | Portugal

PROGRAMA

Sexta-feira - 18 de Julho

Chegada dos Grupos Estrangeiros

22h00 - Festa Amizade com Karaoke Luís Rock e atuação da Escola de Dança da Casa do Povo de Maiorca e do Grupo de Dança Ligthning

Sábado - 19 de Julho

17h00 - Sessão Solene na Câmara Municipal da Figueira da Foz

18h00 - Desfile do Traje na Figueira da Foz - Esplanada Silva Guimarães ao Mercado Municipal

Rancho Folclórico de Benfica do Ribatejo – Almeirim | Compañía Argentina de Arte Folklórico – Argentina | Asibuye Emasisweni Taxido – África do Sul | Asociación Cultural Qhaswa - Peru | Folk Company "KAMUSHKA” – Rússia | Sausiri Dance Academy - Sri Lanka | Rancho Folclórico da Casa do Povo de Maiorca

19h30 - Jantar

21h30 - Desfile do traje do Largo da Feira Velha ao Terreiro do Paço - Maiorca

22h00 - Gala de Abertura do Festimaiorca 2014 no Terreiro do Paço - Maiorca

Asibuye Emasisweni Taxido – África do Sul | Rancho Folclórico da Casa do Povo de Maiorca | Cosandama Qhaswa Peru – Perú | Rancho Folclórico dos Pescadores de Benfica do Ribatejo | Sausiri Dance Academy – Sri Lanka | Folk Russian Company "Kamushka" – Rússia | La Compañía Argentina de Arte Folklórico  –  Argentina
Ver o Programa completo>>>

São João bracarense, visto de outras 'janelas'. Testemunhos e reflexões comparativas


A  Rusga de São Vicente de Braga - Grupo Etnográfico do Baixo Minho pelo presente, convidar V/(s)Ex.cia(s), vai realizar a 74ª edição dos "Serões no Burgo/Tertúlias Rusgueiras", que terá por tema, "São João bracarense, visto de outras 'janelas'. Testemunhos e reflexões comparativas", no dia 06 de Junho (sexta-feira), pelas 21h:30, na sede social da associação, sita na Av. Artur Soares (Palhotas), nº 73, Braga. 

Convidados:
Alberto Rêgo - Associação Viana Festas e conselheiro CIOFF
Carlos Alves Rêgo - OFICINA - Guimarães
José Alberto Sardinha - Etnomusicólogo 
Laurinda Figueiras -
Presidente da Ronda Típica da Meadela, Viana do Castelo

Momentos artísticos: da responsabilidade das Rusgas de São Vicente de Braga (séculos XX e XXI)

VIII Congresso de Folclore em Azambuja - Lançamento do livro das actas


Vai realizar-se no próximo dia 29 de Março, a partir das 16h30, no Museu Municipal Sebastião Mateus Arenque - Centro Cultural - Páteo Valverde – Azambuja, o Lançamento do Livro das actas do VIII Congresso de Folclore do Ribatejo, que decorreu em Azambuja, no ano de 2007.
Recepção animada pelo Rancho Folclórico da Casa do Povo de Aveiras de Cima.
 

“Folclore de Inverno” no Teatro Diogo Bernardes


“Folclore de Inverno” no Teatro Diogo Bernardes

9 | 16 | 23 de Fevereiro


Como já é tradição, o Teatro Diogo Bernardes apresenta o “Folclore de Inverno” durante o mês de fevereiro.

A iniciativa é organizada em parceria com a Associação de Folclore de Ponte de Lima, no sentido de incentivar e estimular o trabalho dos Grupos Folclóricos do Concelho.

As danças e os seus movimentos vivos e graciosos, os sons tradicionais e típicos do Minho, os malhões, as canas verdes e os viras, associados ao traje minhota e à alegria dos Grupos de Folclore, proporcionam um programa boas tardes de folclore no magnífico Teatro Diogo Bernardes.

O Programa do Folclore de Inverno, com início às 15 horas, conta com a participação de diversos Grupos.

72ª edição dos "Serões no Burgo/Tertúlias Rusgueiras"


A Rusga de São Vicente de Braga - Grupo Etnográfico do Baixo Minho, vai comemorar no próximo dia 31 (sexta-feira), pelas 21h30, na sua sede social (Av. Artur Soares, nº 73, Braga), o 10º aniversário (2004/2014) dos “Serões no Burgo/Tertúlias Rusgueiras”.

A 72ª edição dos "Serões no Burgo/Tertúlias Rusgueiras", que terá por tema, “Serões no Burgo/Tertúlias Rusgueiras: Dez anos a partilhar, questionar e perspectivar saberes e patrimónios", contará com a participação dos dois convidados da 1ª edição: o Dr. José Costa Leite, à época, Delegado Regional da Cultura do Norte (DRCN), e o Dr. Costa Guimarães, diretor do jornal Correio do Minho, e ainda, o actual diretor da DRCN, Dr. António Ponte.

Tal como vem sendo habitual, a moderação será da responsabilidade de José Pinto, presidente da Rusga.

Os três momentos artísticos que a seranzada contempla serão da responsabilidade da Rusga de São Vicente de Braga - G.E.B.M.

Jornadas de História e Património Local – Montargil 2014


Sempre no sábado posterior ao dia 22 de Janeiro, data em, que no ano de 1342, D. Fernando elevou Montargil à categoria de Vila, o Grupo de Promoção Sócio Cultural de Montargil realiza as JORNADAS DE HISTÓRIA E PATRIMÓNIO LOCAL, evocativas do acontecimento.

São passados 642 anos, festejados através da realização do FORUM CULTURA 2014, com um programa verdadeiramente aliciante.

15h00 - Colóquio subordinado ao tema:
Cultura e Identidade, Regionalismos e Equívocos.
Orador - Professor Aurélio Lopes

 
15h45 - Grupo MENSAGEM de Teatro com a peça «A BURRA DE APOLINÁRIO».
 
 
16h30 - CONCERTINAS DE MONTARGIL (O Harmónio, a Concertina, o Acordeão)

Cantar dos Reis em Ponte de Lima


A Associação de Folclore de Ponte de Lima em parceria com o Município promove o tradicional Cantar dos Reis, num espetáculo a realizar no Auditório Rio Lima, no próximo sábado, 11 de janeiro, a partir das 21h00.

Reviver a tradição do Cantar dos Reis de uma forma genuína, através da música, das letras e dos trajes é o objetivo desta iniciativa, que conta com o apoio e a participação dos grupos de folclore do concelho.


Em cada ano os grupos procuram apresentar novas cantigas e recordar uma tradição fortemente enraizada na região e que atrai centenas de visitantes.

Os Grupos e Ranchos Folclóricos do concelho aderem de forma significativa a esta tradição, estando confirmadas as presenças dos seguintes grupos: Rusga Típica da Correlhã; Rancho das Lavradeiras de S. Martinho da Gandra; Associação os Amigos Tocadores de Concertina de Ponte de Lima; Grupo Recreativo Danças e Cantares de Ponte de Lima; Rancho Folclórico de Calheiros; Grupo Danças e Cantares de Vitorino dos Piães; Grupo Etno-Folclórico de Refoios do Lima; Grupo Danças e Cantares do Neiva de Sandiães; Grupo Folclórico da Casa do Povo de Poiares; Rancho Folclórico da Ribeira; Grupo Infantil da Casa do Povo de Freixo; Grupo Folclórico das Lavradeiras de Rebordões Souto; Rancho Folclórico da Correlhã; Grupo Folclórico de Gemieira; Grupo Folclórico de Santa Marta de Serdedelo; Rancho Folclórico das Lavradeiras de Gondufe; Rusga de Musica Popular os Amigos de Arcozelo; Grupo de Musica Popular da Feitosa.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...