Exposição fotográfica: "Imagens e memórias da nossa terra" - Covas


Tradições e Sabores da Aldeia


Festa em honra do Senhor dos Aflitos e da Sra da Agonia


FolkFaro - Festival Internacional Cidade de Faro

 
 

XX Festival Folclórico de Serdedelo


VI Mostra de Artesanato, Gastronomia e Artes Decorativas


Romaria de Nª Sª da Agonia - Viana do Castelo

Romaria de Nossa Senhora da Agonia - Viana do Castelo

O Alto Minho tem grandes romarias: São Bento da Porta Aberta no Gerês, Senhora da Peneda ou São João d’Arga nas serras homónimas. Contudo, uma delas, a Senhora da Agonia, em Viana do Castelo, tende a ganhar predominância, não tanto a nível da quantidade de visitantes nem do brilho dos festejos mas no plano do essencialmente simbólico, assumindo-se como a romaria das romarias.
De resto, já o conde de Aurora se lhe referia em 1929, como «a Festa Nacional do Minho».

O culto da Senhora da Agonia remonta ao século XVIII. A primeira referência escrita data de 1744, sendo de 1773 a tela votiva mais antiga. A capela onde está guardada a imagem domina o Campo da Agonia, coração dos festejos e local da realização da feira semanal (às Sextas-feiras).

Festa de Nª Sª da Bonança

 
Festa de Nossa Senhora da Bonança - Vila Praia de Âncora
No segundo fim-de-semana de Setembro celebra-se a Festa em honra de Nossa Senhora da Bonança, em Vila Praia de Âncora.
É a romaria mais popular do Concelho, com tradição registada desde 1883. O centro da festa era o antigo lugar denominado da Lagarteira.
Estamos perante verdadeiro arraial, com todos os ingredientes tradicionais típicos e necessários: música, bandas filarmónicas, dança, folclore, cortejo etnográfico, procissões religiosas, fogo-de-artifício, boa comida e bom vinho!
O ponto alto da festa é, sem dúvida, a majestosa procissão naval, que se realiza sempre à quinta-feira, pelas 15 horas. Nesse dia, as embarcações vestem o seu melhor traje de festa e, engalanadas, dirigem-se ao Forte da Ínsua, para ai recolher a imagem da Senhora da Ínsua.


57º Festival Internacional de Folclore de Sta Marta de Portuzelo


VIII Festival Folclórico do Grupo Etno-Folclórico de Refoios


Feira das Artes e Ofícios Tradicionais

Feira das Artes e Ofícios Tradicionais - Soajo
 
Programa

Dia 2 - Sexta Feira

15.00h - Concurso de Vinhos Verdes – Casa do Povo
17:00h – Abertura da Feira das Artes e Ofícios Tradicionais
18.00h – Inauguração da XIV Feira das Artes e Ofícios Tradicionais, seguido de visita aos expositores.
19.30h – Entrega de Prémios do concurso dos Vinho Verdes
20:00h - Jornadas Gastronómicas – Pratos recomendados: “Carne de Cachena com Arroz de Feijão Tarrestre” e “Cabrito da Serra do Soajo”
Restaurantes: “O Espigueiro; O Videira; Saber ao Borralho”
22:00h – Animação: “Encontro Folclórico” com a presença de: “Rancho Folclórico da Associação de Vilarinho das Quartas - Soajo”,Rancho Folclórico As Lavradeiras de S. Pedro do Vale” e “Associação de Danças e Cantares de S. Jorge” e “Rancho Folclórico de Eiras” – Largo do Eiró

Dia 3 - Sábado

10:00h – Concurso de Mel e Concurso de Broa de Milho – em colaboração com o “Convivium Slow Food do Alto Minho”– Casa do Povo

14ª Semana da Tradição - Chãos - Rio Maior

14ª Semana da Tradição - Chãos - Rio Maior

Festival de Folclore em Tendais


Romaria de S. Bartolomeu - Ponte da Barca


Festival Internacional de Folclore – O Mundo a Dançar


Festival Internacional de Folclore – O Mundo a Dançar
No próximo dia 3 de Agosto, a partir das 22h00, no Jardim Municipal de Valença, vai realizar-se um Festival Internacional de Folclore – O Mundo a Dançar, no âmbito do Festival de Folclore FolkMonção.

Para Jorge Salgueiro Mendes, Presidente da Câmara Municipal de Valença “Esta é uma oportunidade para ver grupos de grande qualidade, do panorama etnográfico internacional, em Valença. O Mundo a Dançar é já uma referência do verão valenciano”.

Da Bolívia estará presente o Ballet Folklórico de La Paz – BAFOPAZ, do Brasil vem a Companhia de Ritmos e Danças Populares CORDAPES, da Polónia estará presente o grupo folclórico de música e dança JODELKI da região de Zywiec, da Sérvia vem a companhia de dança SIMYONOV, um dos mais populares e admirados grupos da Sérvia.

Ponte de Lima – Feiras Novas – Inscrições para o Cortejo Histórico


Feiras Novas - Cortejo Histórico - Ponte de Lima
No presente ano, o Cortejo Histórico integrado nas Feiras Novas tem como tema «Ponte de Lima, Berço do Folclore».

Quem pretender participar nesta iniciativa, pode inscrever-se no Posto de Turismo na Torre da Cadeira Velha, até ao dia 14 de Agosto.

Para mais informações contacte através do telefone: 258 942335 ou pelo email: tit.pontedelima@portoenorte.pt .
 
As Feiras Novas são consideradas a última grande romaria do ciclo festivo do Alto Minho e marcadas pelas rusgas de tocadores de concertina e cantadores ao desafio, que se prolongam até ao nascer do dia.

Cortejos etnográfico e histórico, procissão em honra de Nª Sª da Dores, Padroeira da vila de Ponte de Lima, mercado, artesanato, folclore, cantares ao desafio, arruadas de zés-pereiras, fogo-de-artifício, gastronomia.
 

Encontro de Concertinas

Encontro de Concertinas - Terreiro - São Torcato

Valença - Festas do Concelho


Romaria de São Bartolomeu do Mar em Esposende


Romaria de São Bartolomeu do Mar em Esposende
«Todos os anos, no dia 24 de Agosto, realiza-se a Romaria de São Bartolomeu do Mar, padroeiro da freguesia com o mesmo nome, pertencente ao concelho de Esposende.

Manda a tradição, que remonta ao século XVI (1566), que as crianças e respectivos pais transportem uma galinha ou frango (pinto ou “pito”, como por lá se diz) preto(a) durante três voltas à Igreja, que passem outras tantas vezes debaixo do andor e que, depois, vão à praia “furar” ondas em número ímpar: três, cinco, sete ou nove, o chamado “banho santo”. (…)»
Ler mais>>>

Outro texto (Dr. Carlos Gomes):

«Os cristãos-novos e a Romaria de São Bartolomeu do Mar em Esposende
Todos os anos, por ocasião da festa litúrgica a São Bartolomeu que se celebra a 24 de agosto, vão as gentes Esposende em romaria à igreja do santo padroeiro da freguesia de Mar – São Bartolomeu do Mar – para invocar a sua proteção contra o medo e outros males atribuídos ao diabo como a epilepsia e a gaguez. Reza a lenda que, nesse dia, São Bartolomeu solta o diabo que durante o resto do ano traz preso, simbolizado num cão que mantém com uma trela.(…)»
Ler mais>>>
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...